top of page

Em 2017, quando as mulheres ganharam novamente as ruas para marchar em defesa de seus direitos e em protesto às polêmicas posições do recém-eleito presidente Donald Trump, a relevância cultural de Betty Boop reacendeu e ganhou as mídias sociais, desde o protagonismo de uma campanha da revista Wonan's Day no combate a doenças do coração -- causa número um de mortes de mulheres -- até a associação simultânea de sua imagem a marcas de impacto como Zac Posen, M.A.C. e Pantone Color Institute 

Ela é inteligente, atrevida e doce. No licenciamento, agrega valores como nostalgia, glamour e empoderamento feminino

Criada na década de 1930 por Max Fleischer e Grim Natwick, Betty Boop foi um dos primeiros desenhos animados populares a retratar a mulher independente.

O empoderamento das mulheres, bandeira levantada pela ONU nesta década, é um tema cada vez mais relevante para a sociedade. E Betty Boop vem ganhando destaque e liderança na conexão com o público feminino, estrelando campanhas de conscientização e lançamentos de produtos de moda destinados a mulheres autoconfiantes, autênticas e que sabem defender a sua participação social.

No dia 14 de fevereiro (Valentine's Day), enquanto o estilista Zac Posen lançava a sua coleção de vestidos inspirados na personagem, a M.A.C. anunciava o seu novo batom brilhante, inundando a internet com videos e campanhas para receber de suas consumidoras cenas de ousadia, vibração, glamour e do espírito independente de Betty Boop. Ambas as marcas desenolveram seus produtos inspirados na cor vermelha, um dos símbolos mais poderosos da beleza feminina e que ganhou uma nova tonalidade chamada BETTY BOOP RED™, desenvolvida especialmente pela Pantone. 

Os produtos licenciados são voltados para mulheres criativas, estilosas e independentes. Celebridades mundiais se identificam com a personagem.

Da esq. para a dir.:

Bella Hadid, Kourtney Kardashian e Demi Lovato

No licenciamento, Betty Boop protagoniza novas e sofisticadas colaborações de moda em todo o mundo, com grifes como  Moschino, Jean-Paul Gaultier, FILA, Lancôme, H&M, Harley-Davidson, Iceberg, Adidas, Torrid e Uniqlo.  #BoopLove!

As primeiras tiras cômicas de Betty Boopy foram distribuídas de 1934 até 1937. Em 2016, a editora Dynamite lançou, na ComicCon de Nova York, a primeira edição de uma nova série de quadrinhos de Betty Boop, composta por 4 volumes. Com aventuras inéditas em 32 páginas coloridas, cada volume possui quatro capas diferentes colecionáveis.

Pontos relevantes:

  • Personagem clássica, criada em 1930

  • Participação em mais de 100 animações

  • Figura que representa uma mulher criativa, estilosa e independente

  • Inspirou coleções de grande marcas, dando nome a cores exclusivas dos batons M.A.C e tonalidades da paleta de Pantone

  • Colaborações de moda com Lazy Oaf, Zac Posen, Jean-Paul Gaultier, FILA, Lancôme, H&M, Iceberg e UNIQLO

  • Considerada pela mídia especializada como uma das mais icônicas personagens de animação da história

  • Conta com mais de 1,5M de seguidores em suas redes sociais

  • Clássica mas atual, presente no metaverso com uma coleção exclusiva de NFTs

Matérias relacionadas:

Parabéns, Betty, pelos seus eternamente fabulosos 90 anos!

Nike e Nordstrom fazem festa para os 90 anos de Betty Boop​

Loungerie escolhe a personagem perfeita para nova coleção: Betty Boop

Forum lança coleção de perfume e esmaltes Betty Boop

Betty Boop comanda episódio de Project Runway All Stars

Moschino lança coleção com Pudgy, o cachorro de estimação de Betty Boop​

Betty Boop inspira coleção Lazy Oaf

Betty Boop é estrela da coleção Moschino 2018

"Elle" endossa o estilo de Betty Boop com makeover na edição impressa

bottom of page